Cobrapol intensifica agenda em torno da Lei Orgânica na Câmara dos Deputados e junto ao Governo

O presidente da Cobrapol, André Luiz Gutierrez; e o diretor para Assuntos Ministeriais da entidade, Evandro Baroto, promoveram uma intensa agenda de contatos nesta terça-feira (17), na Câmara dos Deputados com o objetivo de acelerar a votação da Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil, cujo texto foi acordado com a representação da Associação dos Delegados do Brasil.

Os dirigentes participaram de ato promovido pela Frente Parlamentar da Segurança na Câmara dos Deputados, do qual participaram representações policiais, civis e militares, de todo país, sob a presidência do deputado Capitão Augusto, além de parlamentares de diversos partidos políticos. Todos foram unânimes em apoiar a aprovação imediata da Lei Orgânica da PC e da PM.

Gutierrez, ao fazer uso da palavra, resgatou a experiência que teve como dirigente da categoria no Paraná: “quando nos unimos, conseguimos atingir nossos objetivos, e essa foi a diretriz que orientou nosso trabalho nacionalmente, buscando os pontos de convergência”, considerou.

“A proposta de Lei Orgânica, como muitos disseram, não é a ideal, mas já representa um passo importante no fortalecimento de nossa instituição e na valorização dos policiais civis em geral”, avaliou Gutierrez.

Os dirigentes da Cobrapol fizeram vários contatos com parlamentares e reuniram-se com o deputado João Campos (Republicanos-GO), relator do Código de Processo Penal (CPP), que deve, também, ser o relator da Lei Orgânica.

Segundo Gutierrez, a estratégia é votar um requerimento de urgência das matérias correlatas que estão tramitando no Congresso Nacional, que já foi apresentado pelo deputado Leo Moraes (Podemos-RO) e está sendo subscrito pelas lideranças da Câmara dos Deputados, e, na sequência votar a Lei Orgânica em plenário, o que pode acontecer nos próximos dias, inclusive com o apoio do governo através do Ministério da Justiça.

Fonte: Sinpol-MS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.