Pai de Arthur Lira fecha contrato de R$ 1,9 milhão com empresa de aliado

Benedito de Lira (PP), pai do presidente da Câmara Arthur Lira (PP), fechou um contrato de R$ 1,9 milhão com uma empresa comandada por familiares de um de seus aliados. Benedito é o prefeito da cidade litorânea Barra de São Miguel (AL). O contrato foi realizado com a família do superintendente de Transportes e Trânsito, Inaldo Barbosa Alves. As informações são da Folha de S.Paulo.

A contratação do Posto São Francisco de Assis foi realizada em junho. O contrato previa o fornecimento de até R$ 1,9 milhão em gasolina e óleo diesel por um ano. A empresa pertence a Ulisses Siqueira e Maria de Lourdes Siqueira. Eles são sogros de Inaldo Barbosa.

O objetivo do contrato era abastecer a frota de carros de 9 secretarias municipais, incluindo a de Transportes e Trânsito. Houve licitação e o pregão foi eletrônico. As empresas interessadas tinham que estar no perímetro urbano de Barra de São Miguel ou a uma distância de até 15 quilômetros da prefeitura.

Os preços dos combustíveis praticados no leilão ficaram de acordo com a média para Maceió, segundo dados da ANP (Agência Nacional de Petróleo). A gasolina ficou em R$ 5,55 – preço de referência é de R$ 5,55 a R$ 6,40 – e o diesel, em R$ 4,55 – preço de referência era R$ 4,59.

Em junho, a prefeitura repassou R$ 233 mil para o Posto São Francisco de Assis, como parte do pagamento do 1º mês de contrato. O MP-AL (Ministério Público de Alagoas) investiga o caso, assim como a Promotoria de Justiça de São Miguel dos Campos.

À Folha, o vice-prefeito de Barra de São Miguel afirmou que não há irregularidades. Disse ainda que o preço dos combustíveis ficou abaixo de contrato similar firmado na gestão anterior. A procuradora-geral da prefeitura, Tizianne Cândido, também afirmou que o contrato seguiu a legislação e que a empresa contratada ofereceu o menor valor. Cândido afirmou que ainda não foi notificada pelo MP.

A empresa Posto São Francisco de Assis foi palco de outra investigação envolvendo Benedito de Lira. Nas eleições de 2020, a candidata derrotada Taciane Ferro (PSD) entrou com uma ação na Justiça Eleitoral contra o político. Ela acusou Benedito de comprar votos e de abuso de poder por supostamente distribuir combustível a moradores. O processo foi arquivado em março deste ano por falta de provas.

Durante sua campanha eleitoral, Benedito contratou outra empresa de Inaldo Barbosa. O contrato de R$ 13,6 mil previa o fornecimento de água mineral, copos descartáveis e álcool em gel. O futuro superintendente também foi um dos maiores doadores da campanha de Benedito.

Inaldo Barbosa não foi o único apoiador da campanha que se tornou funcionário da prefeitura. Segundo levantamento da Folha, 21 cabos-eleitorais foram contratados para cargos comissionados depois da eleição.

O Poder360 entrou em contato com a prefeitura de Barra de São Miguel, mas não recebeu respostas até a publicação desta reportagem.

Benedito de Lira é um político experiente. Ele já foi deputado por 6 mandatos, de 1983 a 1999 e de 2003 a 2007. Também foi senador por 2 mandatos, de 2011 a 2018.

Ele foi derrotado na eleição de 2018 e não conseguiu se reeleger para o Senado. Na época, estava sendo investigado pelo chamado “quadrilhão do PP” junto com seu filho, atual presidente da Câmara. O caso foi arquivado em março deste ano pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Fonte: Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *