Investimento em crianças e adolescentes cai 24% em 2021

Levantamento realizado pelo Inesc diz que o governo destinou R$ 165,6 milhões para a área em 2021

Os investimentos do governo federal em políticas públicas voltadas às crianças e adolescentes reduziram cerca de 24,5% no primeiro semestre de 2021, em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o levantamento realizado pelo Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos) divulgado nesta segunda-feira (19). Eis a íntegra.

De acordo com o Inesc, o governo destinou um total de 165,6 milhões para a área nos 6 primeiros meses deste ano. Em 2020, os gastos somaram R$220 milhões.

O relatório destaca o orçamento do Criança Feliz, principal programa do governo destinado para a área, que teve apenas 36,6% de execução em relação ao valor autorizado, e menos de 50% do recurso empenhado. No mesmo período do ano passado, 41% do orçamento disponível pelo governo para o programa foi executado.

Na área da saúde infantil, apenas 2,6% dos R$5 milhões destinados ao setor foram executados até o fim do semestre. Já na educação, o governo utilizou 20,8% dos R$138 milhões autorizados.

Em relação aos recursos destinados ao enfrentamento do trabalho infantil e estímulo a aprendizagem, apenas 0,3% foram executados em 2021. Enquanto o sistema socioeducativo perdeu 60,1% dos recursos disponíveis para execução em relação ao mesmo período do ano passado.

A assistência aos adolescentes é ainda mais deficiente, segundo o relatório. O levantamento mostrou que dos R$8,7 milhões do orçamento destinado a saúde do adolescente, nenhum valor foi gasto nos seis primeiros meses do ano e somente R$75 mil foram empenhados, o que representa menos de 1% do total da disponibilidade orçamentária.

Fonte: Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *