Governo Bolsonaro é desaprovado por 56% e aprovado por 36%

O governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) é desaprovado por 56% da população brasileira, mostra pesquisa PoderData realizada de 8 a 10 de maio de 2022. Essa taxa oscilou 2 pontos percentuais para cima desde o último levantamento, realizado 15 dias antes.

A aprovação à gestão bolsonarista está agora em 36% –numa variação de 2 pontos percentuais para baixo em duas semanas. Há ainda 8% que não souberam responder à pergunta.

As oscilações registradas nesta rodada da pesquisa foram todas dentro da margem de erro do estudo, de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, mas com movimento negativo para o Palácio do Planalto.

A desaprovação vem oscilando na faixa de 53% a 61% desde janeiro deste ano. A aprovação, vem variando de 31% a 38%.

A diferença entre a aprovação e desaprovação está agora em 20 pontos percentuais, 4 pontos a mais que na rodada de 15 dias antes e a mesma de 1 mês atrás. Essa distância já foi de 36 pontos, na passagem de agosto para setembro.

A pesquisa foi realizada pelo PoderData, empresa do grupo Poder360 Jornalismo, com recursos próprios. Os dados foram coletados de 8 a 10 de maio de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3.000 entrevistas em 288 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança é de 95%. O registro no TSE é BR-08423/2022.

Para chegar a 3.000 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, são mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

DESTAQUES DEMOGRÁFICOS

O Poder360 destaca os seguintes recortes da pesquisa:

  • idade – no grupo dos idosos (+ 60 anos), 42% aprovam o governo;
  • escolaridade – 63% dos que cursaram até o ensino fundamental desaprovam o governo;
  • região – os que moram no Norte (46%) e Centro-Oeste (44%) são os que mais aprovam o governo; no Nordeste, a desaprovação é de 59%.

Trabalho de Bolsonaro

O PoderData também perguntou aos entrevistados sobre a avaliação do trabalho de Jair Bolsonaro. Para 53%, o presidente é “ruim” ou “péssimo”, enquanto 28% o consideram “ótimo” ou “bom”. Outros 16% o acham “regular”.

Na rodada passada, de duas semanas antes, essas taxas eram de 50%, 28% e 20%, respectivamente.

A taxa “bom/ótimo” de Bolsonaro vinha oscilando para cima, de dezembro de 2021 até o fim de fevereiro de 2022. O movimento favorável foi interrompido em meados de março, quando a curva variou de 30% para 27%. Desde então, a curva se mantém entre 27% e 29%.

A pergunta sobre avaliação de governo com 5 opções (ótimo, bom, regular, ruim ou péssimo) é uma idiossincrasia brasileira. No país onde mais se faz pesquisa com a população, os Estados Unidos, há décadas só se usa a pergunta mais direta e que dá só duas opções de resposta (aprova ou desaprova).

Uma parcela dos que preferem responder “regular” (quando há essa opção) pode aprovar ou desaprovar o governante ou o governo, mas tudo fica numa área cinzenta.

Gap: 25 p.p. 

Com o resultado, a diferença entre os que acham o trabalho de Bolsonaro “ruim” ou “péssimo” e o avaliam como “ótimo” ou “bom” é de 25 pontos percentuais. Há 15 dias, era de 22 pontos. A maior distância foi 35 p.p, em novembro de 2021.

DESTAQUES DEMOGRÁFICOS

Leia os recortes por sexo, idade, região, nível de instrução e renda:

Fonte: Poder360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *