FEIPOL-CON realiza Congresso Extraordinário em Cuiabá e define agendas de trabalho para 2021

Nos últimos dias 4, 5 e 6 de janeiro, a FEIPOL-CON e suas entidades filiadas realizaram um Congresso Extraordinário para tratar de assuntos importantes e definir a agenda da Federação para o ano de 2021. Aproveitando o momento da posse da diretoria eleita do SINPOL-MT, ocorrida na noite de segunda-feira (04), as entidades realizaram o evento que contou também com palestra sobre o Projeto de Lei Orgânica da Polícia Civil.  “O ano de 2020 trouxe excepcionalidades, dentre elas a impossibilidade de realizar nosso Congresso anual e essa foi a oportunidade ideal para reunir as entidades e definir nossa agenda de trabalho para o ano que se inicia”, disse Marcilene Lucena, presidente da FEIPOL-CON.

A posse da nova diretoria do SINPOL-MT dá continuidade ao trabalho realizado pela presidente Edleusa Mesquita, que tem como seu sucessor Gláucio Castañon, que em seu discurso de posse se comprometeu em atuar com afinco para garantir os direitos, o reconhecimento, a valorização  dos policiais civis do Mato Grosso e colocou à disposição a entidade, que agora preside, para a luta nacional.  “A presidente Marcilene vem realizando um trabalho muito bom à frente da FEIPOL-CON e quero que saiba que somos parte de todas as lutas que serão travadas, pois sabemos da importância do trabalho político junto ao Governo Federal e ao Congresso Nacional”, disse o presidente empossado.

O evento contou com palestra sobre o Projeto de Lei Orgânica Nacional, proferida por Itamir Lima, que preside a FEPOLNORTE. O referido projeto está sendo analisado pela assessoria jurídica da COBRAPOL e após essa etapa será novamente discutido pela entidade e suas filiadas, debatida com a ADEPOL-BRASIL e, posteriormente, discutida no Ministério da Justiça.  Itamir também palestrou sobre o projeto de empoderamento político e amplitude social dos policiais civis, que define linhas de um planejamento para o fortalecimento da categoria. “Reconhecemos que para emplacar nossas propostas, seja em âmbito nacional ou estadual, a conscientização de cada policial é importante e precisamos desenvolver um trabalho coeso e bem planejado  se quisermos alcançar as vitórias que tanto almejamos e esse foi o intuito de trazermos o Itamir Lima para nosso congresso”, destacou Marcilene.

Quanto ao planejamento para 2021, pontos interessantes foram discutidos e, certamente, nortearão as ações da FEIPOL-CON durante os próximos meses. Dentre o que fora definido pelos presentes no Congresso Extraordinário está a atuação cada vez mais próxima da Federação junto aos estados que representa; a construção de uma agenda parlamentar, com definição de ações tanto nos estados como em Brasília; criação de banco de dados comum entre as entidades; atuação em propostas parlamentares como flexibilidade para policiais civis lecionarem, proteção da atuação sindical, mudanças na previdência dos policiais dentre outros. “Organizar e direcionar os trabalhos da FEIPOL-CON em consonância com o que as entidades pensam é fundamental para otimizarmos nosso trabalho e alocar nossas energias e recursos onde mais importa. Estou confiante que além de proporcionar maior organização aos trabalhos da Federação, esse tipo de deliberação promove maior interação e participação das entidades”, pontuou Marcilene.

O Congresso Extraordinário ainda contou com discussões e deliberações administrativas importantes que irão ajudar a FEIPOL a dar continuidade a seu trabalho e contando com pessoas que de fato promovam o melhor para os policiais civis representados, sempre prezando pelos ditames estatutários e a luta por direitos e valorização destes profissionais.

Participaram do Congresso: Presidente e Diretores do SINDEPOJUC, SINPOL-GO, SINPOL-MT e SINPOL-MS. A posse, abertura e palestra foram transmitidas em tempo real pelo canal do youtube do SINPOL-MT, bem como pela página do Instagram da FEIPOL-CON.

Fonte: Sinpol-MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *