Em Assembleia, categoria delibera por aceite do projeto do Governo encaminhado à ALMS

No último sábado (20), cerca de 500 policiais civis lotaram o salão de festas do Sinpol para a Assembleia Geral Extraordinária, convocada para debater as propostas do Governo para categoria.

De um lado, o projeto que envolve o reenquadramento de referência, a manutenção da contagem de tempo para promoção, a manutenção da promoção automática e a redução de um ano para a primeira promoção. De outro lado, a proposta do RGA (Reajuste Geral Anual), que o governo encaminhou para outros servidores públicos.

Durante a Assembleia, foi esclarecido todos detalhes do projeto, pontuando os prejuízos e os avanços, e após um intenso e positivo debate, a categoria deliberou pela aprovação com 365 a favor e 104 contra.

“Com o empenho de todos, tanto dos policiais que se manifestaram contra, como aqueles a favor, nós conseguimos minorar o prejuízo na questão do tempo para promoção”, declarou Giancarlo Miranda, presidente do Sinpol.

O projeto continua em trâmite na Assembleia Legislativa e deve ser votado na CCJ na próxima terça-feira (23).

“Foi uma assembleia muito participativa, com várias filiações durante a semana anterior e o resultado foi a decisão da maioria. É importante que os policiais civis permaneçam unidos, filiados ao sindicato porque continuaremos lutando pela valorização da classe, esse é o objetivo constante do Sinpol”, finalizou Giancarlo.

Para Alexandre Barbosa, presidente eleito, a presença em massa da categoria é de extrema importância para que a Polícia Civil seja valorizada. “Sentimos orgulho de ver a casa cheia e o debate de ideias tem que permanecer. Esse projeto não foi fácil e a luta não pode parar. Conseguimos aumentar o valor da tabela e diminuir o tempo, mas há muito para melhorar”, declarou.

Fonte: Sinpol-MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *