Em abril, Índice Nacional da Construção Civil foi de 1,21%

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) foi de 1,21% em abril, subindo 0,22 ponto percentual em relação a taxa do mês anterior (0,99%). Foi a maior taxa desde agosto de 2021. Em abril de 2021, o índice foi 1,87%. O acumulado nos últimos doze meses foi a 15,00%, resultado abaixo dos 15,75% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Já no ano, o acumulado ficou em 3,52%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, foi de R$ 1.567,76 em abril, sendo R$ 944,49 relativos aos materiais e R$ 623,27 à mão de obra. Em março, esse custo nacional fechou em R$ 1.549,07.

A parcela dos materiais, que vinha apresentando taxas abaixo de 1%, teve alta de 1,86% em abril, registrando a maior variação desde agosto de 2021 e subindo 1,38 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,48%). Considerando o índice de abril de 2021 (3,14%), houve queda de 1,28 pontos percentuais.

Já a mão de obra apresentou taxa de 0,24%, caindo 1,51 ponto percentual em relação a março (1,75%). Comparando com abril do ano anterior (0,18%), houve aumento de 0,06 ponto percentual.

De janeiro a abril de 2022, os acumulados fecharam em 3,79% (materiais) e 3,12% (mão de obra). Os acumulados em doze meses ficaram em 19,71% (materiais) e 8,53% (mão de obra), respectivamente.

Região Centro-Oeste registra maior variação mensal

A Região Centro-Oeste, com altas significativas na parcela dos materiais em todos os estados, ficou com a maior variação regional pelo segundo mês consecutivo, 1,51%. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 1,28% (Norte), 1,09% (Nordeste), 1,13% (Sudeste), e 1,43% (Sul).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.570,98 (Norte); R$ 1.468,90 (Nordeste); R$ 1.624,46 (Sudeste); R$ 1.637,91 (Sul) e R$ 1.572,30 (Centro-Oeste).

Paraíba registra a maior alta

Com alta na parcela de materiais e reajuste observado nas categorias profissionais, a Paraíba foi o estado com a maior variação mensal (4,57%) seguido pelo Rio Grande do Norte, com 3,64%, sob as mesmas condições.

O SINAPI, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

SINAPI – Abril de 2022 
COM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor da construção civil


ÁREAS GEOGRÁFICAS
CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2JUN/94=100MENSALNO ANO12 MESES
BRASIL             1567,76784,721,213,5215,00
REGIÃO NORTE       1570,98782,751,284,2916,22
Rondônia           1559,93869,892,094,1214,67
Acre               1673,57888,171,543,7216,72
Amazonas           1528,16748,101,344,8415,99
Roraima            1600,71664,830,321,7314,10
Pará               1573,51754,441,213,4816,49
Amapá            1536,16746,061,047,6115,59
Tocantins          1624,35854,001,356,5918,15
REGIÃO NORDESTE    1468,90793,391,093,5713,55
Maranhão           1474,30776,740,592,8011,51
Piauí            1455,58967,261,345,1113,13
Ceara              1427,27824,410,322,2812,64
Rio Grande do Norte1425,96718,663,648,0817,42
Paraíba            1529,15845,604,576,6015,20
Pernambuco         1421,44759,961,382,8314,41
Alagoas            1434,40716,580,325,4914,40
Sergipe            1379,54732,970,092,2913,65
Bahia              1531,13810,520,473,0913,44
REGIÃO SUDESTE     1624,46777,771,133,3214,99
Minas Gerais       1567,83862,821,696,9615,94
Espirito Santo     1455,10807,171,223,3917,55
Rio de Janeiro     1700,68775,150,531,5315,34
São Paulo          1641,69741,471,062,0614,15
REGIÃO SUL         1637,91783,281,432,7015,15
Paraná           1620,97775,161,423,0415,72
Santa Catarina     1749,34947,330,992,1915,53
Rio Grande do Sul  1558,98707,651,922,6613,78
REGIÃO CENTRO-OESTE1572,30802,591,514,5818,17
Mato Grosso do Sul1542,22725,451,573,4522,81
Mato Grosso        1576,02899,091,977,2918,77
Goiás              1544,87816,051,574,0316,25
Distrito Federal   1626,25718,120,802,7017,10

SINAPI – Abril de 2022 
SEM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor da construção civil


ÁREAS GEOGRÁFICAS
CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2JUN/94=100MENSALNO ANO12 MESES
BRASIL             1663,57832,091,163,4914,58
REGIÃO NORTE       1660,52827,591,224,2115,85
Rondônia           1650,34920,241,973,8614,08
Acre               1765,20936,921,463,5215,99
Amazonas           1616,67791,731,284,8115,75
Roraima            1700,40706,060,291,6313,67
Pará              1661,35796,251,143,3316,17
Amapá              1630,09791,700,987,8215,37
Tocantins          1714,02901,471,286,7617,57
REGIÃO NORDESTE    1554,28839,621,063,6213,24
Maranhão           1558,40821,240,542,6410,91
Piauí             1541,501024,241,085,4112,98
Ceara              1507,90870,480,312,2912,38
Rio Grande do Norte1511,58761,643,738,3817,41
Paraíba            1623,71897,864,806,7914,93
Pernambuco         1501,99803,031,302,6614,04
Alagoas            1516,03757,680,305,7314,17
Sergipe            1455,43773,560,092,4713,26
Bahia              1622,12857,910,443,2413,15
REGIÃO SUDESTE     1728,14826,901,083,3114,58
Minas Gerais       1660,95913,771,607,2015,67
Espirito Santo     1540,07854,371,153,2316,88
Rio de Janeiro     1815,73828,040,571,5114,77
São Paulo          1748,69789,710,991,9313,70
REGIÃO SUL         1744,13833,961,392,6114,82
Paraná             1729,10826,781,483,0115,48
Santa Catarina     1869,951012,740,892,0415,07
Rio Grande do Sul  1648,07748,101,772,5113,32
REGIÃO CENTRO-OESTE1663,23848,991,404,4817,59
Mato Grosso do Sul1630,10765,951,483,2522,02
Mato Grosso        1667,52951,111,767,2418,06
Goiás              1636,09863,491,483,9215,81
Distrito Federal   1718,15758,940,762,5516,58

Fonte: Agência IGBE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *