Covid-19: vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos avança nas aldeias de MS

Da mesma forma que nas comunidades urbanas, a vacinação de adolescentes indígenas de 12 a 17 anos contra a Covid-19 avança nas 78 aldeias existentes em Mato Grosso do Sul. Segundo o DSEI (Distrito Sanitário Especial Indígena) em três dias dessa semana (de terça a quinta-feira) 867 jovens indígenas receberam a primeira dose da vacina da Pfizer no Estado.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) fez a distribuição de 2004 doses da vacina para serem enviadas às aldeias do Estado, conforme pactuado na CIB (Comissão Intergestores Bipartite, que reúne os secretarios municipais de Saúde e a SES. O público estimado para receber a vacina é de 12.533 pessoas.

De acordo com a resolução, essas doses devem ser  empregadas pelos municípios que possuem população indígena aldeada, por meio de seus respectivos Pólos Base, como primeira dose (D1), para a vacinação de adolescentes indígenas aldeados de 12 a 17 anos de idade, em ordem decrescente de idade, iniciando pelos que tenham 17 anos, e assim sucessivamente, até o limite de 12 anos de idade, com ou sem comorbidades.

“Somos o primeiro lugar na vacinação graças a um trabalho intenso das nossas equipes e dos profissionais de saúde de todos os municípios. Parabenizo os agentes, técnicos, enfermeiros e demais pessoas envolvidas também dentro das reservas indígenas, pois a queda drástica do número de casos de Covid-19 e das mortes em decorrência desta doença se deve ao esforço deste exército”, pontua o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende.

O coronel Marcelo Fraiha, do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul (CBMMS) e assessor militar na Secretaria de Estado de Saúde (SES), explicou que a estratégia da vacinação de adolescentes indígenas em Mato Grosso do Sul foi definica em reunião com o Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS), o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) e a SES.

Eliete Domingues Rios Maggione, chefe de Atenção à Saúde Indígena de Mato Grosso do Sul, explica que a vacinação vem acontecendo nas unidades de saúde e em escolas, no período das 07h00 às 17h00. A campanha vai ser realizada também neste final de semana (sábado e domingo) no período da manhã em pontos de concentração de adolescentes, como igrejas e campos de futebol.

Segundo Eliete, cerca de mil profissionais estão envolvidos na vacinação desse público indígena, entre eles, 746 enfermeiros e técnicos de enfermagem. O restante são motoristas, servidores do setor administrativo, AIS (Agentes de Saúde Indígena) e outros.

“A vacinação desse público está tendo uma boa aceitação. Antes mesmo de iniciar a campanha, muitos jovens já procuravam os profissionais e perguntavam sobre o assunto. Além da vacinação que é feita nas escolas, também estamos vacinando jovens que são levados às unidades pelos pais. Eu avalio que essa imunização vai ser um sucesso”, concluiu Eliete Maggione.

Fonte: Governo do Estado de MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *