15 cidades mais poluídas do mundo ficam na Índia e na China, mostra estudo

Levantamento feito pela organização IQAir, mostra que a Índia e a China são os países que apresentaram as cidades com o maior índice de poluição no ar em 2020. Das 100 cidades mais poluídas do mundo, 46 são indianas, 42, chinesas e 6, paquistanesas. Outras 4 estão em Bangladesh, 1 na Indonésia e 1 na Tailândia. Eis a íntegra (6 MB).

O estudo mede a quantidade de partículas inaláveis, conhecidas como PM2.5, compostas pela soma de gotículas líquidas e partículas sólidas que incluem poeira, fuligem e fumaça. O cálculo é utilizado para classificar a qualidade do ar.

Eis as classificações de acordo com o índice:

  • Entre 0 e 50: boa;
  • Entre 51 e 100: moderada;
  • Entre 101 e 150: não saudável para grupos sensíveis;
  • Entre 151 e 200: prejudicial à saúde;
  • Entre 201 e 300: muito prejudicial à saúde;
  • A partir de 301: extremamente prejudicial à saúde.

Ao medir a quantidade das PM2.5, o estudo aponta que a cidade chinesa de Hotan é a que apresenta o maior índice, com 110,2. Em seguida vêm as cidades indianas Ghaziabad (106,6), Bulandshahr (98,4) e Bisrakh Jalalpur (96).

Eis as 15 cidades mais poluídas:

A capital da Índia, Nova Délhi, aparece na 10ª posição com o índice de 84,1. No entanto, ocupa o 1º lugar no ranking das capitais. Dhaka, capital de Bangladesh, ocupa a 2ª posição com 77,1, enquanto Ulan Bator, na Mongólia, fecha o Top 3 com índice de 46,6.

Entre os países mais poluídos, a Índia aparece em 3º lugar, com um índice de 51,9. Fica atrás do Paquistão (59,0) e de Bangladesh (77,1) que ocupa a 1ª posição. A China está em 14º lugar, com um índice de 34,7.

Segundo o levantamento, a poluição do ar continua a ser “um dos maiores riscos à saúde”. O estudo afirma também que a baixa qualidade do ar causa cerca de 7 milhões de mortes prematuras por ano, sendo que mais de 3 milhões são de crianças.

“Estima-se que a poluição do ar custará à economia anualmente mais de US$ 2,9 trilhões devido à emissão de combustíveis fósseis ao mesmo tempo que contribui para uma série de problemas ambientais graves”, diz o relatório.

Fonte: Poder360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *