Abertura do 27º Congresso da Fetems “Profº Maria Ildonei” marca defesa de Paulo Freire e valorização da coletividade como bases para luta e resistência da educação

A delegação da ACP somou-se aos mais de 1200 trabalhadores da Educação Pública de Mato Grosso do Sul na abertura do 27º Congresso Estadual da Fetems. O primeiro dia de atividades do maior encontro da educação do Estado começou com o credenciamento, das 9h às 18h desta quinta-feira (19).

A abertura aconteceu na noite desta quinta-feira (19), com a presença de lideranças da educação, do movimento sindical estadual e nacional, autoridades municipais e parlamentares estaduais. O início do Congresso também foi marcado pela homenagem à professora Maria Ildonei de Lima Pedra, sindicalista que por muitos anos esteve na frente de batalha das ações da Fetems, integrando sindicatos de base e a direção da Federação.

Em seus discursos de abertura, as autoridades foram enfáticas na defesa da organização da luta e resistência contra a onda obscurantista, de extrema-direita, que assola o país, e ataca a dignidade humana, os direitos dos trabalhadores e a educação pública.

“Esse 27º Congresso da Fetems é um momento fundamental para os trabalhadores. Nós estamos vivendo um tempo muito difícil para o país e as pessoas que lutam por direitos e pela democracia. Nós vivemos, num passado muito breve, um período de crescimento e inclusão da classe trabalhadora na construção de políticas públicas sociais, nos governos populares. A Cassems é fruto dessa construção, que é coletiva. A coletividade sempre foi nossa marca e nossa grandeza. E só de maneira coletiva recolocaremos nossas bandeiras, em defesa dos trabalhadores, no centro da pauta, para superar esse horror pelo qual passamos”, afirmou o presidente da Cassems, Ricardo Ayache.

O presidente estadual da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Genilson Duarte destacou o desafio atual para o movimento sindical. “A classe trabalhadora tem um projeto de país, tem responsabilidade sobre o que constrói. Temos o desafio de construir uma agenda verdadeiramente ousada de luta em defesa dos direitos dos trabalhadores e retomada das condições dignas de vida para toda a população brasileira”.

O tema do 27º Congresso da Fetems tem em sua concepção, a exaltação das potências humanas que militam pela educação, tanto na esfera local, quanto nacional. Com o nome da Professora Maria Ildonei de Lima Pedra e o tema focado rumo aos centenário de Paulo Freire, as qualidades essenciais e fundantes do movimento sindical e educacional foram lembradas e reforçadas em todas as falas, como formas de reorganizar a luta no Brasil de 2019.

Professora Fátima Silva faz discurso potente e defende a herança de Paulo Freire para a organização da luta, rumo ao centenário do patrono da educação brasileira

“O Congresso da Fetems entra no mapa das atividades rumo ao centenário de Paulo Freire, que estão acontecendo em vários sindicatos e universidades no mundo todo até 2021. E essas nossas atividades estão dando um recado para essa onda retrógrada, obscurantista e fundamentalista: Paulo Freire é nosso patrono da Educação Pública e continuará sendo. Porque nós temos um compromisso de levar até o dia 19 de setembro de 2021, quando acontece um grande ato em comemoração ao seu centenário, o esforço coletivo em torno dessa luta pela educação libertadora e transformadora que Paulo Freire nos inspirou. Mostramos que esse país tem uma gente de garra, que não se curva. Essa gente que vai lutar até o fim em defesa dos nossos direitos de trabalhadores e trabalhadoras”, reforçou a secretária geral da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação) e representante da Internacional da Educação, professora Fátima Silva.

O presidente Jaime Teixeira discursa na abertura do 27º Congresso da Fetems

O presidente da Fetems, professor Jaime Teixeira, ressaltou o grande desafio para o movimento sindical da educação na atual conjuntura. “Desde os anos de 1980, nós nunca tínhamos sido sindicalistas em um governo extrema-direita no poder. Esse é o governo do preconceito, da xenofobia. Ao longo dos 40 anos de existência da Fetems, esse é o primeiro momento que não é só difícil é essencialmente diferente, porque temos um alinhamento do mal, em todas as esferas: nacional, estadual e municipais. Até pouco tempo atrás, nós fizemos grandes lutas e tivemos muitas conquistas, porque sabíamos que enquanto fazíamos o enfrentamento aqui, tínhamos respaldo de um governo popular, que dialogava e atendia a classe trabalhadora em nível federal. O desmonte da nossa democracia nos trouxe para esse momento de exceção e extrema dificuldade. É por isso que esse Congresso é fundamental. Vamos ter três dias de importantes debates e construção de uma agenda concisa e forte de luta”, apontou Jaime.

Homenagem à professora Ildonei

Norma Veras canta em homenagem à professora Maria Ildonei

O último ato de abertura do Congresso homenageou a professora Maria Ildonei de Lima Pedra. Um vídeo apresentou os momentos de luta e da vida de Ildonei. O legado da mulher guerreira e sindicalista apaixonada foi representado pela presença de todos os delegados do congresso e, especialmente por seu familiares. O filho Adriano de Lima Pedra, a nora Priscila Aparecida da Costa e os netos José Eduardo e Ana Clara Costa Pedra receberam uma placa, um buquê de flores e uma homenagem especial, quando a professora aposentada e amiga de Ildonei, Norma Veras de Andrada entrou cantando Mercedita, uma das músicas preferidas de Ildonei.

Adriano afirma que a luta da educação é o grande legado e homenagem à mãe

“Minha mãe era apaixonada pela educação e pela luta. Ela sempre se colocou como trincheira para defender os professores e trabalhadores e trabalhadoras. Ela tombou, mas vocês ainda são muitos. Sigam na luta sempre. Tenho certeza de que essa seria a homenagem que ela gostaria. E sigam com o apoio de toda a sociedade, porque a militância da educação conquistou esse apoio com muita verdade e luta. Obrigado educação! Por ter feito a minha mãe, professora Maria Ildonei”, conclui Adriano.

(Por ACP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *