Questões ideológicas atrapalham inclusão de estados e municípios na Reforma, diz governador

A semana começa com mais discussões a cerca da inclusão de estados e municípios no texto da reforma da Previdência. Para Reinaldo Azambuja, governador do Mato Grosso do Sul, dificilmente o texto será aprovado sem essas alterações.

“Tem que estar incluído os estados, municípios e governo federal. Acho muito difícil tratar uma questão previdenciária no país cada ente legislando de uma forma”, afirmou Azambuja durante entrevista ao Jornal da Manhã nesta segunda-feira (10).

“A discussão política que temos que ter na comissão é o convencimento. O Samuel Moreira deve entregar hoje o relatório, então vamos ver se será incluído ou não”, completou.

O governador do Mato Grosso do Sul avalia que posicionamentos ideológicos travam as discussões com as bancadas estaduais.

“Nós temos uma questão ideológica, principalmente com os governadores do Nordeste ligados ao Partido dos Trabalhadores e outros têm um posicionamento contrário [à Reforma] e isso acaba dificultando nas bancadas desses estados, que trabalham contra a inclusão [de estados e municípios]. O Samuel vai buscar consensualmente o texto que possa facilitar para que tenhamos os votos necessários.”

“Todos os governadores querem os benefícios da Reforma, mas alguns não querem colocar a digital para dizer que são favoráveis à ela e que tem os votos. Por isso essa resistência por parte de algumas bancadas na Câmara federal”, disse Azambuja.

“Precisamos de votos. Cada governador reunir a sua bancada e trabalhar pra ter os votos. Tenho certeza que no Mato Grosso do Sul teremos os votos favoráveis necessários. (…) Acho que tem que por a impressão digital, não pode esconder posição.”

(Fonte: Jovem Pan)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *