Com ajuda de MS, Centro-Oeste avança em índice de saneamento básico

O avanço da rede do saneamento básico em Mato Grosso do Sul contribuiu para que a região Centro-Oeste registrasse avanço no indicador. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2017 para 2018, o percentual de domicílios com acesso à rede ou de fossa ligada à rede da região Centro-Oeste aumentou de 52,5% para 55,6%.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (dia 22) na Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). Mato Grosso do Sul teve aumento de 41,4% para 48,2% no serviço. Em Campo Grande, o percentual variou de 63,7% para 68,7% entre 2017 e 2018.

No Estado, a pesquisa foi em 921 domicílios, sendo 306 mil na Capital. O desempenho do Centro-Oeste no percentual de domicílios com acesso à rede ou de fossa ligada à rede também foi impactado por Mato Grosso, que passou de 29,8% para 34,9%.

Conforme o levantamento, em todo o País, 66,3% do total de domicílios tinha acesso à rede geral ou fossa ligada à rede para escoamento de esgotos. O maior percentual estava no Sudeste (88,6%) e os menores estavam no Norte (21,8%) e Nordeste (44,6%).

A Pnad Contínua traz dados sobre moradores e domicílios (cobertura e material das paredes, se próprio ou alugado, bens duráveis existentes, presença de banheiro, ligação com rede geral de abastecimento de água, esgoto e energia elétrica e destinação do lixo).

(Fonte: Campo Grande News)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *