Zauith afirma que Aquário do Pantanal utiliza recursos específicos e obra poderá ser entregue em 2020

O vice-governador do Estado e atual secretário de infraestrutura do governo, Murilo Zauith esteve hoje (21) no programa Tribuna Livre, da Capital FM. Durante a entrevista, os principais assuntos abordados foram Aquário do Pantanal e obras em estradas de MS.

Com a meta de entrega prevista para 2020, o Aquário do Pantanal segue recebendo investimentos e obras para o processo de conclusão. O secretário de infraestrutura declarou que, ao ser indicado pelo governador, assumiria o cargo especialmente para terminar o que estava parado. “Para mim é uma reforma de Estado, o Aquário dará visibilidade para Mato Grosso do Sul. Empresas transnacionais já têm interesse”.

Conforme Murilo, este será o maior aquário de água doce do mundo, com 21 mil metros de construção, milhões de espécies aquáticas que já estão em quarentena e até se reproduzindo. O local ainda conta com 32 tanques e laboratórios/centros de estudos – inclusive com a presença das Universidades Federal e Estadual de MS.

“Estou pessoalmente à frente disso, é um trabalho a várias mãos. Estamos com cinco vertentes diferentes para terminar essa obra grandiosa”, frisa Zauith.

Denúncias e investigações

Ao ser questionado sobre denúncias e investigações sobre suspeitas de superfaturamento da construção do Aquário, Zauith ressaltou que nunca discutiu sobre o que está no processo judicial e que todas as suas falas são referentes ao término da obra.

Embora não tenho dito claramente sobre quantidade de dinheiro, apenas que os trabalhos estão sendo executados com recursos do Fundo Ambiental, o secretário afirmou que “o dinheiro utilizado na construção do Aquário foi aprovado pela Assembleia Legislativa e é específico para a obra”. Murilo disse também que a secretária de infraestrutura tem orçamento próprio, destinado a concluir estradas.

Estradas para a região do Pantanal

O secretário tem pela frente um trabalho de implantação de estradas, especificamente para trânsito da região do Pantanal, possibilitando além do trânsito com segurança dos turistas durante todo o ano, os gados dos produtores locais poderão ser retirados via terrestre.

As implantações e investimentos devem reforçar o escoamento da produção e as vias de acesso do entorno.

(Fonte: Página Brazil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *