Litro da gasolina será vendido a R$ 2,50 no sábado em Campo Grande

Remédios e aulas de direção também terão desconto no Feirão do Imposto

Feirão do Imposto será realizado neste sábado (25) e diversos estabelecimentos irão vender produtos sem a cobrança de tributos, em Campo Grande. Farmácia, postos de combustíveis e uma autoescola participam da ação de conscientização e, entre os itens com dedução de tributos, está o litro da gasolina, a ser comercializado por R$ 2,50.

O Dia Nacional do Respeito ao Contribuinte, comemorado em 25 de maio, foi instituído pelo Governo Federal, através da Lei nº 12.325/2010, com o propósito de conscientização e reflexão da sociedade e dos poderes públicos sobre a importância do respeito ao contribuinte. Na Capital, ação dé promovida pela Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG). Neste ano, o tema da campanha é “Menos é Mais”.

No dia, serão ofertados 10 mil litros de gasolina, com o litro vendido abaixo dos R$ 2,50, sendo limitado o abastecimento de 20 litros por carro e 8 litros por moto. Os postos participantes são: Auto Posto Pororoca XVII, localizado na Rua 26 de Agosto, 499, e Auto Posto Nações Indígenas, que fica na avenida Afonso Pena, 7144.

A distribuição de senhas será feita por ordem de chegada, com abastecimento liberado a partir das 8h. Pagamento será aceito exclusivamente em dinheiro e as conveniências localizadas nos postos participantes vão vender refrigerantes com dedução de 45% no valor.

Já os remédios serão vendidos com dedução de 46% dos tributos. Cerca de 500 medicamentos genéricos e fraldas terão o desconto na drogaria Desconto Fácil, situada no bairro Coophavila II, das 7h às 22h.

Aulas práticas de direção em motos e carros também serão ofertadas pelas unidades da autoescola Primeira Opção com abatimento de 30% no valor. O atendimento será das 7h às 20h, sem limite de quantidade para aquisição.

Advogado tributarista e diretor da ACICG, Roberto Oshiro, disse que o evento tem como objetivo mostrar à sociedade que quase metade do preço de produtos e serviços se deve a alta carga tributária imposta aos contribuintes.

“Uma sociedade conscientizada poderá cobrar de seus representantes o retorno dos impostos que todos nós pagamos diariamente. Isso pode fazer com que o governo entenda a necessidade de diminuir os seus gastos, ao invés de elevar ainda mais a carga tributária paga pela população,” disse.

(Fonte: Correio do Estado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *