Número de mortes no trânsito em MS cai pela metade em 2019

Mato Grosso do Sul registrou queda no número de mortes no trânsito no primeiro quadrimestre de 2019, em comparação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a abril de 2018, 66 pessoas perderam a vida no trânsito do Estado. Neste ano, a quantidade caiu para 31 – redução de 53%. Os dados são do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS).

Os acidentes envolvendo veículos e pedestres também diminuíram no mesmo intervalo de tempo pesquisado. Nos quatro primeiros meses de 2019 foram contabilizados 5.472 colisões, atropelamentos e quedas. Na mesma época do ano passado o registro é de 6.162 ocorrências – diminuição de 11%.

Das cinco maiores cidades do Estado, quatro registraram menos acidentes com mortes este ano, na comparação com o ano passado. No primeiro quadrimestre de 2019, nove pessoas perderam a vida no trânsito de Campo Grande. Neste período do ano passado foram 10. O número de vítimas fatais também caiu em Dourados, de nove para quatro; em Três Lagoas, de cinco para duas; e em Ponta Porã, de três para duas.

O chefe de fiscalização do Detran-MS, André Canuto, credita os bons números a uma série de fatores. “Entre eles o comportamento do condutor, que passou a ter mais atenção às regras, e à devida presença do Estado nas ruas, com a ordenação do trânsito, campanhas educativas e ações de fiscalização”, explicou.

Para André, quando o Estado está presente nas ruas, por meio de agentes de trânsito ou de policiais militares, motoristas tendem a ser mais atentos às regras de trânsito. Segundo ele, a maioria dos condutores sul-mato-grossenses é habilitada e conhece a legislação. “Educação e fiscalização têm surtido efeito”, afirmou o gestor.

Em pleno Maio Amarelo, mês de conscientização e promoção do trânsito mais seguro, as instituições do Governo de Mato Grosso do Sul, entre elas o Detran e a Polícia Militar, têm intensificado orientações nas ruas do Estado. O objetivo é conscientizar motoristas e pedestres para o correto convívio no trânsito do Estado.

(Fonte: Página Brazil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *