Em MS, 170 mil famílias poderiam ter 65% de desconto na conta de energia e não sabem

Famílias de baixa renda inscritas em programas sociais têm direito a Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), com desconto de até 65% nas contas, mas a maior parte delas não sabe. Uma oportunidade para quem quiser obter o benefício é uma ação neste sábado (13) na praça Ary Coelho, em Campo Grande, das 8h às 14h.

De acordo com a concessionária Energisa, de 292 mil famílias enquadradas nos critérios do programa em Mato Grosso do Sul, apenas 121 mil recebem o benefício. As outras 171 mil se enquadram nos pré-requisitos, mas ainda não o usufruem. Ou seja, tem mais gente com direito sem receber o benefício do que recebendo.

Têm direito ao desconto as famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal com renda per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional.

Também têm direito aqueles que recebem Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC), inscritas no Cadastro Único, com renda mensal de até três salários mínimos e com pessoa com doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica.

O valor do desconto depende da faixa de consumo dos clientes. Para quem consome até 30 kWh/mês, a conta de energia pode baixar até 65%. Para o consumo de 31 a 100 kWh/mês, a redução chega a 40%. Na faixa de consumo de 101 a 220 kWh/mês, o desconto é de 10%. Já para consumo superior a 220 kWh não incide desconto.

Aqueles clientes que não atualizaram o cadastro junto ao Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) e perderam o benefício deverão atualizar primeiramente o cadastro no Centro de Referência e Assistência Social (Cras) do município e, posteriormente, procurar a concessionária de energia elétrica.

Famílias inscritas no Cadastro Único que ainda não recebem o benefício devem procurar uma das agências da concessionária de energia e apresentar os documentos pessoais, o número de inscrição social (NIS) e a conta de energia elétrica para atualização cadastral. Outras opções de inscrição na Tarifa Social são o Call Center (0800 722 7272) e o endereço eletrônico http://tarifasocial.energisa.com.br.

O assunto foi levado à tribuna da Assembleia Legislativa pelo líder do Governo, deputado Barbosinha. Foi ele que solicitou as informações à Energisa: “Eu tinha aquela intuição de que tinha um grupo de famílias que estavam fora da Tarifa Social mesmo tendo direito, mas não tinha noção de que eram tantas pessoas”, contou.

Preocupado com o desconhecimento das famílias, ele tem divulgado o benefício: “Já ocupei a tribuna mais de uma vez e fiz reunião sobre o assunto, mas muita gente ainda não sabe. São R$ 50 milhões por ano que são gastos com energia elétrica e que poderiam estar movimentando a economia”, finalizou.

(Fonte: Página Brazil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *